sexta-feira, 14 de junho de 2013

Como pai, encarregado de educação, estou solidário com a luta dos professores.

Como pai, Encarregado de Educação e Representante dos Pais e Encarregados de Educação no Conselho Geral Transitório do Agrupamentos de Escolas Coimbra Centro, estou solidário com os motivos da Greve dos Professores,
Os professores têm das artes mais importantes da sociedade, o ensinar. Para mim ensinar a ler, escrever e fazer contas é uma arte. Os professores são a base de tudo na vida.
Os professores para poderem ensinar necessitam das melhores condições e de estabilidade, precisam de outros profissionais que complementem a sua actividade.
Todos sabemos que Portugal está mergulhado numa crise profunda, mas respeitar o trabalho de um professor é o mínimo que se pode exigir se queremos salvaguardar o futuro.
Já trabalhei numa escola, sempre fiz parte de Associações de Pais e Encarregados de Educação e de outros Órgãos nos Estabelecimentos de Ensino, portanto conheço a realidade no terreno e não dentro dos gabinetes
A minha solidariedade nesta luta dos professores vai exclusivamente para os professores que estão em luta e gostam efectivamente do que fazem.
Os professores com esta Greve estão a lutar pelo seu futuro, pelo futuro dos alunos e de Portugal, com a preocupação em formar e esclarecer as novas gerações que têm a plena consciência de que aquilo que se está a fazer à classe docente e ao ensino em Portugal.
O que se está a fazer à Escola Publica é um atentado a Portugal. Este Governo não quer que os professores ensinem as novas gerações a pensar e muito menos que os jovens pensem.
Como pai, encarregado de educação, como cidadão livre e pensador estou solidário com a luta dos professores.

Jorge Neves
Encarregado de Educação

Enviar um comentário