segunda-feira, 15 de setembro de 2014

A alteração do trânsito na Avenida da Guarda Inglesa e as implicações nos alunos/pais da Escola Silva Gaio.


A alteração do trânsito na Avenida da Guarda Inglesa e as implicações nos alunos/pais da Escola Silva Gaio.
Sem duvida que a alteração do transito na zona da Guarda Inglesa é de louvar, foi uma mudança para melhor. Mas como em tudo na vida existem problemas que devem ser resolvidos e com a maxima urgencia para evitar graves problemas futuros. Vou passar a explicar:
- Os autocarrosque partiam da Portagem, deixaram de fazer o circuito tradicional e por arrastamento deixaram de parar na Rua Luís Antonio Verney para parar na Avenida da Guarda Inglesa, até aqui nada de anormal para além de os alunos passarem só a ter um autocarro para os transportar entre as 8h00 e as 8h20 ao contrario do que bem na comunicação social. Já no sentido inverso, ou seja, da Escola Silva Gaio para o Largo da Portagem é que começam as complicações. Os alunos ao sairem da Silva Gaio pela Avenida Conimbriga percorrem toda a Rua Luis António Verney e atravessarem a Avenida da Guarda Inglesa, para esperarem numa paragem que não tem cobertura enquanto esperam no passeio da Avenida da Guarda Inglesa pelo autocarro que os leva até ao Largo da Portagem.
Toda a gente sabe que se circula acima da velocidade recomendada na Avenida da Guarda Inglesa, taaambem se sabe que existe uma ponte de passagem superior para peões naquela zona, em enorme estado de degradação e abandono, e toda a gente sabe que obrigar crianças com 10, 12 anos a passar pela passagem superior é uma tarefa quase imposivel e muito menos quando se junta quase uma centena de crianças a sair da escola ao mesmo tempo.
A passagem superior para além de estar em mau estado, não tem cobertura, não tem proteção lateral para impedir o arremeço de pedras para as faixas de rodagem.
A solução para este assunto é simples e de facil resolução, a poucos metros da passagem superior para peões existe um semaforo no sentido Forum para o Portugal dos Pequenitos, é sé colocar um semaforo no sentido oposto e ccolocar uma passadeira igual há que está pintada cerca de trezentos metros mais abaixo onde uma das extemidades vai dar à vedação do Estádio Universitário.
Hoje dia 15 de Setembro, desloquei-me aos SMTUC para apresentar uma reclamação e sugestão apesar de estarem em plenário e de não terem afixado os avisos nas paragens dos autocarros.

Jorge Neves
Representante dos Pais e Encarregados de Educação do Ensino Secundário do Agrupamento de Escolas Coimbra Centro.

Enviar um comentário