terça-feira, 5 de junho de 2018

Reflexão sobre a Feira de Tradições de Lorvão



Reflexão sobre a Feira de Tradições de Lorvão
A história de cada lugar constitui-se sobre espaços apinhados de relações sociais e é no dia-a-dia que os costumes são revigorados, os traços culturais construídos, os valores e as tradições repassadas, e dessa forma, essa multiplicidade possibilita a construção da memória dos sujeitos sociais que compartilham do mesmo espaço, como um elo entre o tempo passado e o tempo presente.
Esse reencontro dos lugares de ontem com a paixão do presente reafirma que os espaços estão em constante movimento. Nesse sentido, a Feira das Tradições de Lorvão constitui-se como um lugar de encontro, de vivências, de práticas, fazeres e saberes que reforçam os seus significados.
Esta minha reflexão permitiu-me a compreensão de como a Feira das Tradições de Lorvão é como o ser humano, está em constante aprendizagem e tem enormes potencialidades para crescer, alterar as dinâmicas de funcionamento e de uma reorganização do espaço, assim todos colaborem e façam chegar as suas ideias e propostas atempadamente a quem tem o poder de decidir e de organizar a Festa das Tradições de Lorvão.
A Freguesia tem imensas coletividades que deviam participar e empenhar-se mais nesta Feira, pelo segundo ano que constato que são sempre as mesmas associações a participar, mas na hora de pedirem subsídios para as coletividades são as primeiras a solicitarem esse apoio financeiro e não só.
Na minha conceção quem não colabora com a sua participação também não merece ser apoiado.
A nível de reorganização do espaço onde decorre a Feira das Tradições de Lorvão, no meu entender deve ser repensado a forma da distribuição das barraquinhas das Associações com a gastronomia e as barraquinhas do artesanato. Se as barraquinhas da gastronomia se sentem aflitas com falta de espaço para os seus clientes se poderem sentar já as barraquinhas do artesanato se sentem afastadas do local onde se concentra o maior número de pessoas para assistirem aos eventos culturais e com muito espaço disponível em frente das ditas barraquinhas.
Está nas mãos de todos criarmos uma nova dinâmica entre o local dos eventos culturais, artesanato e gastronomia.
Em conclusão da minha reflexão, entendo que a Feira das Tradições de Lorvão reforça as tradições e as relações sociais, tornando-se num bastião como representação de lugar de memória. O espaço onde decorre a Feira é emblemático e grandioso a nível cultural. Dá para sentir que todos sem exceção que vivenciam o espaço da Feira percebem o sentimento de pertença e identidade, que revela a importância que se atribui a este espaço como lugar de memória social.
Jorge Neves

Chelo
Enviar um comentário