terça-feira, 21 de junho de 2011

A Câmara Municipal de Coimbra e os “Mosquitos”!por Mário Carvalho

A Câmara Municipal de Coimbra e os “Mosquitos”!

- Incubadora em pleno Centro da Cidade -

Recentemente trouxemos a público uma questão do foro da saúde pública existente em pleno centro da cidade de Coimbra.
Relembramos que a situação prende-se com a existência, nas fundações de um antigo prédio que em tempos se erguia junto à avenida de Emídio Navarro, junto ao parque de Manuel Braga, de um lago cuja principal e única função parece apenas servir de incubadora para o desenvolvimento de verdadeiras «pragas» de mosquitos, devido à acumulação de águas estagnadas.
Avisámos para o facto várias entidades com responsabilidade directa e/ou indirecta sobre a situação ali decorrente; entre as quais, a Câmara Municipal de Coimbra. Esta questão foi também levada à Assembleia Municipal de Coimbra, pelos representantes do Partido Socialista, tendo sido apresentada sob a forma de moção e aprovada a sua resolução por unanimidade.
Agora, que estamos a entrar no verão, constatamos que até ao momento nada foi feito e o efeito resultante da aprovação da nossa Moção foi nulo.
As temperaturas já estão altas e irão obviamente continuar a subir. Quanto ao local, certamente irá continuar a servir de paraíso para este grupo de insectos, potenciando a sua proliferação; com todas as consequências que daí advêm.
Perante o potencial de perigo para a saúde pública que estes pequenos insectos encerram e dos constantes alertas por parte das entidades de saúde pública no sentido de as populações evitarem a acumulação de águas estagnadas, cabe-nos mais uma vez solicitar a acção firme e consequente da CMC na resolução desta situação.
Portanto, as autoridades competentes, nas quais enquadramos a CMC, devem, quanto antes, tomar diligências na prevenção e combate a este tipo de pragas. Podendo fazê-lo, relembramos, de forma permanente através da drenagem e aterro da zona inundada; ou periodicamente, pela utilização de insecticidas e larvicidas – com preferência da nossa parte, pela primeira solução -.
Sublinhe-se que o problema situa-se em pleno centro da cidade de Coimbra, numa zona densamente habitada e frequentada, quer pelos habitantes locais e transeuntes, quer por inúmeros turistas que, ao descer/subir pela rua da Alegria se deparam com esta «mancha» esverdeada, afinal de contas num postal tão bonito e colorido que é a nossa Urbe.
Por isso, apelamos à Câmara Municipal de Coimbra, que seja sensível a este facto e que tome medidas e diligências necessárias no sentido de corrigir rapidamente e definitivamente este problema, para que não se potencie e evite um verdadeiro problema de saúde pública.
Por outro lado, acresce, perguntar também: para que serve a apresentação e aprovação de Moções na Assembleia Municipal de Coimbra se, depois, em termos práticos, não só nada é feito?

Mário Carvalho – Deputado Municipal do PS
Enviar um comentário